Miliciano envolvido no caso Marielle condenado pela Justiça

O ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, apontado por uma testemunha como um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, foi condenado a quatro anos e um mês de prisão por posse ilegal de arma de fogo.

Orlando foi preso em outubro do ano passado com uma pistola 9mm dentro da cômoda de sua casa.

A juíza Paula Fernandes Machado, da 5ª Vara Criminal, citou a investigação do assassinato de Marielle como uma das razões para a pena.

Orlando responde a processos por crimes de organização criminosa armada e homicídio qualificado, sendo, ainda, investigado por participação no assassinato da vereadora Marielle Franco, crime hediondo com grande repercussão no país e no mundo.

 

Com informações de O Antagonista
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia