Português   English   Español

Militância pró-Haddad agride professor idoso em Universidade Federal

Militância de Haddad agride professor idoso em Universidade Federal

O professor foi “empurrado e desrespeitado por grupos de alunos e professores pregando o #EleNão”.

Um professor de Bioquímica de 70 anos da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) foi agredido por militantes do PT em ato contra a campanha do presidenciável  Jair Bolsonaro na última terça-feira (23).

O caso foi denunciado em duas notas de repúdio emitidas pelo Diretório Acadêmico Francisco Brasileiro (DAFB) e pelo Hospital Universitário Alcides Carneiro.

“Um de nossos estimados professores foi vítima de hostilidades e agressão durante ato com motivações políticas”, confirma a nota do DAFB. De acordo com a entidade, o ato foi organizado de forma independente por alunos e professores do curso de Medicina.

Segundo relatos postados no Facebook, o professor foi “empurrado e desrespeitado por grupos de alunos e professores pregando o #EleNão”. “Absurdo, vergonhoso! É esse mesmo grupo que acusa seu adversário de ser extremista e intolerante”, diz um trecho da postagem.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Deixe seu comentário

Veja também...