Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Militante ligado ao PDT pede assassinato do presidente Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Militante ligado ao PDT pede assassinato do presidente Bolsonaro

“Não tem mais condição de aceitar um bosta como Bolsonaro no poder. Esse cara tem que ser assassinado, ele e família”, declarou o militante.

O militante Vinícius Guerrero, presidente do Movimento Comunitário Trabalhista do PDT de São Paulo, publicou um vídeo pedindo explicitamente o assassinato do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de seus filhos.

O vídeo de 12 minutos, que foi publicado no dia 30 de julho, em seu canal no Youtube e também no Facebook, foi deletado após a jornalista Fernanda Salles, do site Terça Livre, publicar uma matéria com a denúncia inicial.

Em um certo trecho do vídeo, Guerrero declara:

“Vamos começar a guerra, velho… é isso o que tem que acontecer. Não tem mais condição de aceitar um bosta como Bolsonaro no poder. Esse cara tem que ser assassinado, ele e família, menos a filha que não é política, [mas sim] os políticos da família Bolsonaro pra resumir, os quatro… os três filho bosta [sic] e o próprio pai.”

Em seguida, Guerrero reconhece a sua fala como um crime, mas ignora e ainda reforça a sua afirmação:

“Foda-se, me prende… você tem que morrer Bolsonaro, você é um câncer na sociedade.”

Confira o vídeo completo logo abaixo. As ameaças ao presidente da República começam a ser proferidas a partir dos 10m50s.

Conforme noticiou o site Opinião Crítica, é possível encontrar uma matéria no site oficial do Partido Democrático Trabalhista (PDT) onde se vê claramente a menção ao nome do militante.

“A atividade teve o apoio do Movimento Comunitário Trabalhista (MCT) de São Paulo, com a presença de seu presidente, Vinícius Guerrero”, diz o texto.

Em outro momento da gravação, Guerrero também se dirige ao ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, em tom de ameaça:

“Cala a boca, general Heleno, seu bosta! Quem fala demais dá bom dia a cavalo e vocês vão acabar colhendo o que vocês estão plantando.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email