Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Militares pretendem ignorar Olavo de Carvalho

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Militares pretendem ignorar Olavo de Carvalho

Ao que tudo indica, o encontro entre Bolsonaro e militares pode gerar efeitos concretos para reduzir o atrito interno no governo.

A reunião-almoço do presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (7), com o alto comando das Forças Armadas parece ter produzido uma solução concreta para conter o acirramento das tensões entre “olavistas” e militares.

Segundo a jornalista Cristiana Lôbo, do G1, “representantes militares no governo decidiram não dar novas respostas” ao filósofo Olavo de Carvalho.

A reação, conforme combinado, teria se encerrado com a mensagem do general Eduardo Villas Bôas, pelas redes sociais nesta segunda-feira (6), quando comparou Olavo ao marxista russo Leon Trotski.

“O foco tem de ser a reforma da Previdência e o pacote anti-crime do ministro Moro [da Justiça]. Tudo o mais perde importância”, disse um dos participantes do encontro, segundo a jornalista da Globo.

“Vamos seguir a orientação do presidente e virar a página”, disse a fonte de Cristiana Lôbo, que não revelou a reação do presidente.

Na manhã desta terça, Bolsonaro utilizou as redes sociais para apaziguar os ânimos e pedir para que a página seja virada, como noticiou a RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email