Português   English   Español

Militares que serviram no Haiti valorizados pelo governo Bolsonaro

A lista de militares que atuaram na missão de paz da ONU no Haiti anunciados para compor o governo Bolsonaro já conta com três oficiais.

A ascensão de nomes que participaram da missão no Haiti não é uma simples coincidência.

As indicações do presidente eleito Jair Bolsonaro têm sido vistas como um sinal de valorização de militares com carreira sólida que adquiriram capacidade de gestão e de resolução de conflitos.

Bolsonaro colocou no Gabinete de Segurança Institucional (GSI) o general Augusto Heleno, primeiro comandante da missão de paz no Haiti, entre 2004 e 2005.

O presidente eleito também levou para a Secretaria de Governo o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, que esteve no Haiti de 2007 a 2009.

Além dos dois acima, Bolsonaro apontou para o comando do Exército Edson Leal Pujol, líder da força de paz entre 2013 e 2014.

Floriano Peixoto Vieira Neto, que coordenou a missão entre 2009 e 2010, é cotado para assumir a gestão de contratos de publicidade do governo, na Secretaria-Geral da Presidência.

Bolsonaro disse na terça-feira (27) que ele pode ir para o cargo, mas o martelo não foi batido, informa a Folha.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter