- PUBLICIDADE -

Mineração de Bitcoin consome mais energia do que a Argentina

Mineração de Bitcoin consome mais energia do que a Argentina
- PUBLICIDADE -

A mineração é o processo de criação da criptomoeda.

As operações globais de mineração de Bitcoin já consomem mais energia do que toda a Argentina.

Os últimos números indicam que este tipo de processo consome 121,36 terawatt de eletricidade por hora.

O valor total não é apenas superior ao consumo energético da Argentina, como chega perto do da Noruega

Quando colocada no ranking de consumo energético por país, o Bitcoin já ocupa o 30º lugar dos que mais consomem.

Os dados foram divulgados pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

A mineração de criptomoedas é energeticamente exigente, uma vez que é feita com componentes informáticos que consomem bastante eletricidade, como é o caso das placas de vídeo.

A crescente valorização dos ativos digitais tem atraído os investimentos de grandes empresas, como a Tesla, do bilionário Elon Musk.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -