- PUBLICIDADE -

Mineradores de criptomoedas na mira da China

Mineradores de criptomoedas na mira da China
- PUBLICIDADE -

Pequim eleva repressão contra os mineradores de criptomoedas.

O regime comunista da China emitiu um comunicado, na semana passada, informando que aumentará a repressão contra a mineração de criptomoedas.

As autoridades chinesas pediram aos cidadãos para denunciar as atividades de qualquer minerador de ativos digitais.

Pequim ainda destacou que os mineradores às vezes se disfarçam de datacenters, beneficiando-se da redução de impostos e preços de energia.

O empresário Michael Saylor, da Microstrategy, afirmou que os fãs do Bitcoin têm muita sorte de a China banir a atividade de mineração:

“A repressão aos mineradores na China reduziria radicalmente a pegada de carbono da mineração de Bitcoin, aumentaria a lucratividade de todos os demais mineradores, reduz o incômodo FUD da China, apoa o progresso em direção às nossas metas e aumenta o valor de Bitcoin. Somos muito sortudos.”

Atualmente, mais de 60% da mineração mundial do Bitcoin é realizada no território chinês.

Após o anúncio recente dos reguladores chineses, a Huobi Pool, uma subsidiária da corretora chinesa Huobi, anunciou que não venderá mais equipamentos de mineração e nem fornecerá serviços para mineradores de Bitcoin na China.

Já a OKEx, outra gigante chinesa, disse que, a partir desta segunda-feira (24), também suspenderá alguns serviços aos chineses em sua plataforma de P2P.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -