Português   English   Español
Português   English   Español

Ministério Público apura suposta prática de censura pelo YouTube

Ministério Público apura suposta prática de censura pelo YouTube
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

MPF quer saber os critérios da plataforma digital para remoção de vídeos, avaliando as motivações da empresa.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu, nesta quinta-feira (27), um procedimento preparatório para apurar denúncias de censura contra o YouTube.

“O foco da iniciativa é a suposta imposição de censura e bloqueio de usuários brasileiros (cidadãos, entidades públicas e privadas, organizações e movimentos sociais etc.)”, explica o órgão, em nota.

MPF pediu ao YouTube que disponibilize em até 15 dias informações sobre os motivos de remoção ou indisponibilidade de vídeos e canais na plataforma.

O MPF quer entender os critérios utilizados pelo serviço e saber se o dono do conteúdo é comunicado previamente sobre a exclusão, informa o site Poder360.

O YouTube deve informar ainda quantos vídeos, em média, são banidos por mês no Brasil da plataforma.

Para o procurador da República, Ailton Benedito, responsável pelo procedimento, “as normas constitucionais e legais que regulam a internet no Brasil atuam sempre com vistas à liberdade de expressão, ao direito de acesso de todos à informação, ao conhecimento e à participação na vida cultural”.

Criado em 2005, o YouTube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos, com sede na Califórnia, nos Estados Unidos.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...