Português   English   Español

Ministério Público apura suposta prática de censura pelo YouTube

Ministério Público apura suposta prática de censura pelo YouTube
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

MPF quer saber os critérios da plataforma digital para remoção de vídeos, avaliando as motivações da empresa.


O Ministério Público Federal (MPF) abriu, nesta quinta-feira (27), um procedimento preparatório para apurar denúncias de censura contra o YouTube.

“O foco da iniciativa é a suposta imposição de censura e bloqueio de usuários brasileiros (cidadãos, entidades públicas e privadas, organizações e movimentos sociais etc.)”, explica o órgão, em nota.

MPF pediu ao YouTube que disponibilize em até 15 dias informações sobre os motivos de remoção ou indisponibilidade de vídeos e canais na plataforma.

O MPF quer entender os critérios utilizados pelo serviço e saber se o dono do conteúdo é comunicado previamente sobre a exclusão, informa o site Poder360.

O YouTube deve informar ainda quantos vídeos, em média, são banidos por mês no Brasil da plataforma.

Para o procurador da República, Ailton Benedito, responsável pelo procedimento, “as normas constitucionais e legais que regulam a internet no Brasil atuam sempre com vistas à liberdade de expressão, ao direito de acesso de todos à informação, ao conhecimento e à participação na vida cultural”.

Criado em 2005, o YouTube é uma plataforma de compartilhamento de vídeos, com sede na Califórnia, nos Estados Unidos.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...