Ministro da Defesa quer Brasil menos dependente de importações médicas

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Brasil vem sofrendo com escassez de equipamentos de proteção e produtos da área da saúde durante pandemia.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, entende que a pandemia do novo coronavírus mostra que o Brasil precisa reduzir sua dependência de importações de produtos médicos essenciais da Índia e da China.

Em entrevista por vídeo, segundo a revista Exame, o general declarou:

“É necessária uma diversificação maior. O ministro da Saúde fala que somos dependentes de insumos da Índia em cerca de 90%. É uma dependência muito forte. Se acontece algum problema na Índia, como fica o Brasil para fabricar por exemplo, aspirina, novalgina? Não é só a parte do coronavírus.”

Azevedo e Silva disse ainda que o país deve considerar a saúde como uma área estratégica e aumentar a produção doméstica ou diversificar suas fontes de produtos médicos assim que a pandemia terminar.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.