- PUBLICIDADE -

Ministro descarta ‘risco de racionamento de energia’ no Brasil

'Maior leilão de petróleo e gás da história', diz Bento Albuquerque
- PUBLICIDADE -

“A população pode ficar tranquila”, diz ministro.

Após o governo de Jair Bolsonaro emitir um alerta de emergência hídrica nos últimos dias, o risco de faltar eletricidade voltou a preocupar o Brasil.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, descartou esta possibilidade de racionamento.

Em entrevista ao jornal O Globo, publicada nesta segunda-feira (31), Albuquerque pede, no entanto, um uso “racional” por parte dos consumidores:

“Não trabalhamos com essa possibilidade [de racionamento] porque tudo indica que nós temos o controle da situação.”

O ministro disse que espera “chegar ao fim do ano numa situação mais confortável” para que 2022 seja um ano “com tranquilidade e custo de energia mais baixo”.

Albuquerque acrescentou que a população brasileira não precisa ficar alarmada:

“Essa crise hidrológica independe da nossa vontade, é um fenômeno da natureza. Mas a população pode ficar tranquila.”

O ministro completou:

“Nós estamos adotando todas as ações para que os impactos sejam os menores possíveis e para que nós possamos dar continuidade na retomada da atividade econômica. Nós temos todas as condições para passar por esse momento difícil com tranquilidade e reduzindo os impactos que possam haver para qualquer atividade social e econômica do país.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -