Ministro diz que incentivo à cultura tem que ser democratizado

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Para o ministro Terra, o setor da cultura no Brasil tem que ser democratizado.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, criticou o sistema de isenção fiscal adotado pelas últimas gestões em favor da cultura.

Durante participação no programa “Brasil em Pauta”, da TV Brasil, Terra comentou a nova estratégia adotada pelo governo Jair Bolsonaro sobre a polêmica Lei Rouanet, que passou a se chamar Lei de Incentivo à Cultura.

O ministro declarou:

“Estava ocorrendo uma concentração excessiva no eixo Rio-São Paulo, concentração em alguns artistas e não em outros. Não queremos acabar com a cultura no Rio ou em São Paulo. O que a gente quer é que isso seja democratizado.”

Terra destacou a necessidade de o governo federal voltar os incentivos fiscais ao fomento da cultura nacional:

“A literatura de cordel não tem incentivo nenhum. O [espetáculo circense internacional] Circo de Soleil recebeu milhões [em incentivo]. Não tem sentido isso”.

Segundo o UOL, o ministro disse que conversou com Bolsonaro e, juntos, chegaram ao limite de R$ 1 milhão em captação de recursos por projeto:

“O presidente e eu fomos discutindo e entendemos que era um limite razoável. E eu posso dizer que mais de 90% das atividades financiadas pela lei não passam de R$ 1 milhão.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.