Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ministro do STF ordena que Crusoé retire reportagem sobre Toffoli

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Ministro do STF ordena que Crusoé retire reportagem sobre Toffoli
COMPARTILHE

“Desde o fim da manhã desta segunda-feira, 15, Crusoé está sob censura”, afirma o site O Antagonista.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a revista Crusoé retire “imediatamente” do ar a reportagem de capa da última edição, intitulada “O amigo do amigo de meu pai”. A decisão também se estende ao site O Antagonista.

Segundo o site, um oficial de Justiça a serviço da corte bateu à porta da redação para entregar cópia da decisão.

Moraes alegou “claro abuso no conteúdo da matéria veiculada” e ordenou que a Polícia Federal (PF) intime os responsáveis pela publicação da reportagem “para que prestem depoimentos no prazo de 72 horas”.

A reportagem de que trata a decisão do ministro foi publicada com base em um documento que consta dos autos da Operação Lava Jato. A íntegra da delação também foi publicada pelo jornal Estadão e propagada pela RENOVA.

No depoimento à PF, o empreiteiro Marcelo Odebrecht responde a um pedido de esclarecimento feito PF, que queria saber a identidade de um personagem que ele cita em um e-mail como “amigo do amigo de meu pai”.

Odebrecht respondeu tratar-se do presidente do STF, Dias Toffoli, conforme revelou Crusoé em sua edição de número 50, publicada na última sexta-feira (12).

No despacho de três páginas, Moraes menciona o inquérito aberto por Toffoli em março, e dentro do qual a decisão foi tomada. A investigação apura calúnias, fake news e ameaças contra magistrados da Corte máxima do Judiciário brasileiro.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram