Português   English   Español

Ministro do STF pede que PGR investigue Eduardo Bolsonaro

Ministro do STF pede que PGR investigue Eduardo Bolsonaro

Ministro Alexandre de Moraes pediu a PGR que investigue Eduardo Bolsonaro por fala sobre “fechar STF”.

A polêmica declaração do deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidenciável Jair Bolsonaro, sobre fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) continua a repercutir nesta segunda-feira (22), mesmo tendo sido feita quatro meses atrás.

O ministro Alexandre de Moraes disse que as declarações do deputado são “absolutamente irresponsáveis” e defendeu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) abra uma investigação contra o parlamentar por crime tipificado na lei de segurança nacional.

Segundo informações da Gazeta do Povo, durante palestra no Ministério Público, em São Paulo, o ministro declarou:

Por que mesmo com 30 anos de Constituição, temos que conviver com declarações dúbias, feitas de maneira absolutamente irresponsável, por um membro do Parlamento brasileiro. É algo inacreditável que tenhamos que ouvir tanta asneira da boca de quem representa o povo. Nada justifica a defesa do fechamento de instituições republicanas.

O presidente do STF, Dias Toffoli, também divulgou uma nota em resposta às declarações de Eduardo Bolsonaro sobre o tribunal.

De acordo com informações de O Antagonista, ele declarou:

O Supremo Tribunal Federal é uma instituição centenária e essencial ao Estado Democrático de Direito. Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo. O país conta com instituições sólidas e todas as autoridades devem respeitar a Constituição. Atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia.

Ainda na manhã desta segunda, os magistrados do Supremo Celso de Mello e Marco Aurélio Mello também repudiaram as declarações de Eduardo, conforme noticiou a Renova Mídia.

No domingo (21), o deputado federal reeleito com quase dois milhões de votos em São Paulo, utilizou as redes sociais para pedir desculpas pela declaração e explicar o cenário onde a frase foi dita.

Deixe seu comentário

Veja também...