Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ministro do TCU sugere criação de lista negra de sites ‘nocivos’

Ministro do TCU sugere criação de lista negra de sites ‘nocivos’
COMPARTILHE

“As blacklists são os [sites] nocivos à população e devem ser a minoria”, diz ministro.

O Tribunal de Contas da União (TCU) promoveu um seminário para discutir critérios para alocação dos recursos em campanhas publicitárias do governo federal. 

No debate, os ministros da Corte defenderam que a administração federal não deve realizar investimentos públicos com a veiculação de publicidade por meio dos serviços do Google Adsense

O entendimento apresentado pelos ministros do TCU é de que o algoritmo do Google faz com que anúncios do governo sejam exibidos em sites e redes sociais de conteúdos impróprios, impulsionando a disseminação de fake news e discursos de ódio.

O ministro Vital do Rêgo sugeriu que, para a contratação do Google Adsense, a Secom da Presidência da República deveria criar um núcleo de monitoramento de “blacklist”, isto é, uma lista negra de sites onde anúncios do governo não devem ser veiculados.

No seminário, segundo o site Poder360, Rêgo declarou:

“Eu sempre acredito que o bem vence o mal. Eu tenho certeza que deve ser mais fácil fazer o levantamento das blacklists do que das whitelists.” 

E acrescentou:

“As blacklists são os [sites] nocivos à população e devem ser a minoria.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE