- PUBLICIDADE -

Ministro do Turismo acusa Folha de tentar desestabilizar o governo

Ministro do Turismo acusa Folha de tentar desestabilizar o governo
- PUBLICIDADE -

O ministro do Turismo foi acusado pela Folha de S.Paulo de criar candidatos laranjas para desviar recursos eleitorais.

Segundo a reportagem publicada pela Folha nesta segunda-feira (4), o comando nacional do PSL repassou R$ 279 mil para quatro candidatas de Minas Gerais, cumprindo a cota exigida pela lei eleitoral de no mínimo 30% de candidatas mulheres.

De acordo com o jornal, pelo menos 85 mil dos recursos recebidos pelas quatro candidatas teriam sido repassados a assessores, amigos ou familiares do atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que presidia o PSL-MG na época.

Em uma nota publicada nas redes sociais, Antônio acusou a Folha tentar desestabilizar o governo com “ilações falsas” e denúncias vazias.

Ainda em seu perfil oficial no Twitter, o ministro do Turismo acrescentou:

“Reforço que a distribuição do Fundo Partidário do PSL cumpriu rigorosamente o que determina a lei. Todas as contratações da minha campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. É lamentável o desserviço prestado pelo jornal.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -