Ministro é contra enviar Exército ao julgamento de Lula

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que não vê necessidade no uso do Exército em Porto Alegre para auxiliar na segurança durante o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, marcado para o dia 24 de janeiro.

A resposta foi dada após o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), pedir proteção das Forças Armadas para “garantir a segurança da população e a preservação do patrimônio público” no dia do julgamento de Lula.

Jungmann disse que a Política Militar do Rio Grande do Sul é muito competente e experiente. Além disso, o ministro disse que cabe ao governador e não a um prefeito pedir a ajuda da Força Nacional, conforme determina a Constituição:

Pessoalmente, não vejo necessidade para o emprego das Forças Armadas em Porto Alegre. Um prefeito não pode pedir o emprego das Forças Armadas, só o governador. E a Brigada gaúcha é experiente para lidar com isso — disse Jungmann.

 

Com informações de: (1)

 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.