Ministro Marco Aurélio vota contra presidente poder extinguir conselhos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Marco Aurélio foi o primeiro dos magistrados do Supremo a votar sobre o processo que pode impor derrota ao governo Bolsonaro.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, votou na manhã desta quarta-feira (12) para que os conselhos que foram criados por lei não sejam excluídos por decisão unilateral do presidente da República.

Marco Aurélio é relator de uma ação movida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) que contesta artigos do decreto 9759/2019, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro

Para a legenda, a competência de criar ou excluir conselhos é do Congresso Nacional e não do presidente da República. Já para o governo Bolsonaro, a ideia do decreto é controlar a “proliferação de colegiados”.

Ainda falta o voto de outros 10 ministros. A sessão foi suspensa para o almoço e retornou às 14h30. Esta é a primeira vez que os ministros do Supremo analisam um processo contra um ato do atual chefe do Executivo.

A decisão desta quarta será liminar, ou seja, provisória. A ação ainda terá de ser analisada definitivamente. Contudo, ainda não data para que isso aconteça, informa o site Poder360.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.