Português   English   Español

Michael Moore quer purificar América do “privilégio do homem branco”

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Cineasta da extrema-esquerda exige a substituição da cultura que conduziu Donald Trump ao topo do poder na América.

Michael Moore declarou, durante discurso em evento na cidade de Nova York, que a remoção do presidente Trump do poder “não seria suficiente”, pois é preciso “substituir o sistema e a cultura que nos deram Trump em primeiro lugar”.

O cineasta continuou mais um dos seus discursos contra o presidente dos EUA:

Trump não acabou de cair do céu e pousar no Queens. Ele é o resultado de nós nunca corrigindo os três pecados originais da América: uma nação fundada no genocídio, construída nas costas dos escravos e na subjugação das mulheres à cidadãs de segunda classe sem poder econômico.

E para finalizar, o homem que se declara engajado na luta contra o racismo, resolveu atacar uma parcela da população por causa da cor da pele:

Enquanto procuramos nos livrar de Trump, devemos também purificar nossa alma americana de seu privilégio masculino branco, sua ganância voraz.

Esta não é a primeira vez que Michael Moore dá declarações desse calibre e nem será a última.

Com informações de: [Infowars]

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações