Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Moraes ordenou bloqueio das redes sociais dos citados no inquérito

Moraes ordenou bloqueio das redes sociais dos citados no inquérito
COMPARTILHE

Moraes disse que bloqueio é “necessário para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio”.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), citou, esta quarta-feira (27), um suposto “Gabinete do Ódio” em decisão que autorizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão no âmbito do inquérito das fake news.

No despacho, o ministro definiu o grupo como “associação criminosa” e apontou exemplos de “mensagens ilícitas” de membros deste suposto gabinete.

Ao elencar as determinações no despacho, Moraes pede:

“A BUSCA E APREENSÃO de computadores, ‘tablets’, celulares e outros dispositivos eletrônicos, bem como de quaisquer outros materiais relacionados à disseminação das aludidas mensagens ofensivas e ameaçadoras.”

O ministro também pediu os bloqueios das contas:

“O bloqueio de contas em redes sociais, tais como Facebook, Twitter e Instagram, dos investigados apontados no item anterior “1”, necessário para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários