PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Moraes quer relatórios sobre monetização de páginas pró-Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Moraes determinou que Facebook, Instagram e YouTube enviem informações sobre monetização de sites.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou que redes sociais forneçam relatórios sobre pagamentos efetuados a páginas alinhadas ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

A medida é mais uma diligência do inquérito sobre organização e financiamento de “atos antidemocráticos”.

Moraes quer saber se os sites estão sendo remunerados por meio de publicações contrárias às instituições democráticas.

O magistrado determinou que as informações sobre a monetização das páginas sejam fornecidas pelas redes sociais Facebook, Youtube e Instagram.

Confira abaixo a lista dos alvos de Moraes em cada rede social.

FACEBOOK

  • Terça Livre;
  • Folha Política;
  • Foco do Brasil;
  • Alberto Silva;
  • Roberto Boni;
  • Vlog do Lisboa;
  • Nação Patriota;
  • Ravox Brasil;
  • Oswaldo Eustáquio;
  • Sara Winter;
  • Marcelo Razão;
  • Camila Abdo Calvo.

INSTAGRAM

  • Foco do Brasil;
  • Folha do Brasil;
  • Alberto Silva BR;
  • Terça Livre;
  • Vlog do Lisboa;
  • Nação Patriota Ofic;
  • Ravox Brasil;
  • Eustáquio Oswaldo;
  • Sara Winter;
  • Dr Frazão Marcelo;
  • Camila Abdo Calvo.

YOUTUBE

  • Folha Política;
  • Foco do Brasil;
  • O Giro de Notícias;
  • Terça Livre;
  • Vlog do Lisboa;
  • Universo;
  • Nação Patriota;
  • Ravox Brasil;
  • Oswaldo Eustáquio;
  • Sara Winter;
  • TV Direita News;
  • Direto aos Fatos;
  • Emerson Teixeira.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.