Moreno declara ‘estado de exceção’ no Equador para conter o coronavírus

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Presidente do Equador declara 'estado de exceção' e toque de recolher em oito regiões para frear onda de Covid-19.

Lenín Moreno, presidente do Equador, declarou, na noite desta quinta-feira (1º), “estado de exceção” por 30 dias em várias províncias do país.

Moreno também decretou toque de recolher entre 2 e 9 de abril, entre 20h e 5h.

A medida afeta cerca de 70% dos 17,4 milhões de habitantes do país.

O objetivo é conter o aumento das infecções pelo novo coronavírus.

Também haverá 9 horas de restrição de mobilidade noturna nesses territórios, onde vivem cerca de 12 milhões de equatorianos.

Em mensagem no Twitter, Moreno declarou:

“Assinei o Decreto 1.282 declarando o Estado de Exceção por 30 dias nas províncias de Pichincha, Guayas, Manabí, Azuay, Loja, Santo Domingo, El Oro e Esmeraldas, com toque de recolher de 2 a 9 de abri.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.