- PUBLICIDADE -

Moreno declara ‘estado de exceção’ no Equador para conter o coronavírus

Alta de combustíveis eleva impopularidade do presidente do Equador

Presidente do Equador declara 'estado de exceção' e toque de recolher em oito regiões para frear onda de Covid-19.

- PUBLICIDADE -

Lenín Moreno, presidente do Equador, declarou, na noite desta quinta-feira (1º), “estado de exceção” por 30 dias em várias províncias do país.

Moreno também decretou toque de recolher entre 2 e 9 de abril, entre 20h e 5h.

A medida afeta cerca de 70% dos 17,4 milhões de habitantes do país.

O objetivo é conter o aumento das infecções pelo novo coronavírus.

Também haverá 9 horas de restrição de mobilidade noturna nesses territórios, onde vivem cerca de 12 milhões de equatorianos.

Em mensagem no Twitter, Moreno declarou:

“Assinei o Decreto 1.282 declarando o Estado de Exceção por 30 dias nas províncias de Pichincha, Guayas, Manabí, Azuay, Loja, Santo Domingo, El Oro e Esmeraldas, com toque de recolher de 2 a 9 de abri.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -