Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Moro celebra prisão de miliciano suspeito de matar agente da PF

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Moro diz que no 'mundo real não existe nenhuma crise no governo'
Imagem: Marcelo Camargo / Agência Brasil

“Inestimável apoio da PRF no caso”, disse Moro em mensagem no Twitter.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, celebrou, neste sábado (15), a prisão de um líder de milícia suspeito de assassinar um agente da Polícia Federal (PF) em serviço.

Moro elogiou o trabalho da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e chamou o policial morto de “herói”:

“Agente policial federal Ronaldo Heeren foi assassinado em serviço contra o crime organizado. Um herói. Prisão hoje de um dos suspeitos, líder de milícia. Confiamos que a PF identificará os responsáveis e os levará à Justiça. Inestimável apoio da PRF no caso.”

Abaixo você encontra a nota da PRF sobre a ação que culminou na prisão do miliciano:

“Um suspeito de envolvimento na morte de um policial federal foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele seria o chefe da milícia nas comunidades do Rola e Antares, na Zona Oeste do Rio. A prisão aconteceu na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na madrugada de sábado (15).

Por volta das 4h, policiais rodoviários federais faziam patrulhamento na rodovia, quando desconfiaram dos ocupantes de um carro. Havia dois homens e duas mulheres no veículo. Durante a revista, os policiais encontraram duas pistolas, calibre .40, carregadores e uma granada.

Após consultarem os sistemas de segurança pública, constataram que um dos indivíduos era foragido da justiça. Ele seria o responsável por uma milícia que atua em comunidades da Zona Oeste. O homem estaria fugindo de Santa Cruz, pois é suspeito de envolvimento na morte do policial federal Ronaldo Heeren, ocorrido (sic) na quinta-feira, na comunidade do Rola.

O homem seria um dos chefes da milícia conhecida como “Bonde do Ecko”, criminoso integrante da lista de procurados do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A organização criminosa que atua na região é conhecida pela violência, exigindo de moradores e comerciantes o pagamento de taxas. Eles exploram a venda de botijões de gás, água mineral, centrais clandestinas de TV, transporte alternativo, grilagem de terras, comercialização de lotes, além da exploração de caça-níqueis.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias