Português   English   Español
Português   English   Español

Moro critica projeto de lei que altera regras da execução penal

Moro critica projeto de lei que altera regras da execução penal
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Não se resolve o problema da criminalidade simplesmente soltando criminosos”, declarou futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, nesta segunda-feira (26).

Em declaração pública contra a proposta que afrouxa penas, Sergio Moro disse que a soltura de presos para conter a superlotação das cadeias não foi a mensagem passada nas eleições.

Como noticiou a Renova Mídia, um grupo de parlamentares de partidos envolvidos nas investigações da Lava Jato pressiona o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a colocar em votação nas próximas semanas projeto que altera as regras de execução penal no Brasil.

O ex-juiz da Lava Jato voltou a defender o adiamento da votação do projeto de lei. Ele disse que conversou com Rodrigo Maia para deixar a discussão para o ano que vem, para o novo governo poder opinar.

Em frente ao CCBB, em Brasília, o futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, declarou:

Não penso que resolve-se o problema da criminalidade simplesmente soltando os criminosos. A sociedade acaba ficando refém dessa atividade criminal e me parece que a mensagem dada pela população brasileira nas eleições não foi exatamente essa.

E acrescentou:

Claro que a superlotação é um problema, isso tem que se trabalhado. Mas simplesmente abrir as portas das cadeias não é a melhor solução. Isso tem que ser enfrentado de outra maneira.

 

Adaptado da fonte Folha

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!