PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Moro defende apuração da exoneração de Valeixo da PF

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Advogados do ex-ministro defendem apuração de “circunstâncias anormais” da exoneração de Valeixo da PF.

A defesa do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, divulgou uma nota¹, nesta segunda-feira (25), defendendo a apuração de “circunstâncias anormais” na publicação da exoneração do delegado Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF).

A exoneração de Valeixo foi publicada no dia 24 de abril no “Diário Oficial da União”, com as assinaturas de Moro e do presidente da República, Jair Bolsonaro

No mesmo dia, no entanto, Moro disse que não assinou o documento. Posteriormente, a exoneração foi publicada novamente somente com as assinaturas de Bolsonaro e de outros ministros.

Ontem, a Secretaria-Geral da Presidência enviou um ofício² à PF no qual confirmou a versão de Moro, informando que o então ministro não assinou a exoneração de Valeixo.

“É preciso, portanto, a apuração das circunstâncias anormais envolvidas na publicação oficial”, afirmou a defesa de Moro após tomar conhecimento do ofício.

Referências: [1][2]
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.