- PUBLICIDADE -

Moro diz que Intercept pratica um ‘ataque político-partidário’

Moro diz que Intercept pratica um 'ataque político-partidário'
- PUBLICIDADE -

“Vejo isso como um ataque político-partidário”, disse Moro sobre os ataques do Intercept.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, falou sobre o objetivo político por trás da série de reportagens publicadas pelo site Intercept contendo supostas mensagens privadas de integrantes da Operação Lava Jato.

“Vejo isso como um ataque político-partidário”, disse Moro durante participação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (2).

“Quando se reclama de condenações que têm que ser anuladas, normalmente a referência é a um único personagem”, acrescentou Moro sem mencionar o nome do ex-presidente Lula da Silva (PT).

“Ninguém se levanta para defender Eduardo Cunha, Sergio Cabral, Renato Duque ou todas aquelas mais de 100 pessoas que foram condenadas por corrupção e lavagem de dinheiro”, completou o ministro, segundo O Antagonista.

Segundo Moro, é preciso reconhecer que “hackers criminosos” invadiram celulares de “agentes da lei para anular condenações criminais e impedir novas condenações”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -