Moro diz que não há sinais de ruptura democrática no Brasil

Em discurso nos Estados Unidos, Moro desmentiu o conto de fadas petista sobre uma ruptura da democracia no Brasil após o impeachment de Dilma Rousseff e a prisão de Lula.

O juiz federal Sergio Moro recebeu o prêmio de Personalidade do Ano, nesta terça-feira (15), conferido pela Câmara de Comércio Brasil-EUA, em festa de gala na cidade de Nova York.

O juiz disse que pensou em não aceitar a homenagem, mas decidiu seguir em frente por ser concedida pela iniciativa privada e um reconhecimento a todos que combatem a corrupção no Brasil:

‘Entendi que tinha um sentido importante. Presumo que este prêmio significa que o setor privado, em geral, apoia o movimento anticorrupção brasileiro e isso, com certeza, faz uma grande diferença’, discursou.

Moro desmontou a narrativa falaciosa utilizada pelo PT para criticar os avanços da Operação Lava Jato:

‘Apesar de dois impeachments presidenciais e de um ex-presidente preso, não houve e não há sinais de ruptura democrática’, declarou.

Ele também aconselhou empresários a resistirem a tentativas de “extorsão” para selar negócios com o poder público:

Você simplesmente diz não à tentativa de achaque. É claro que muitas vezes é extorsão mesmo, mas, ocasionalmente, é só um acordo criminal.

 

Com informações de: [BR18, O Antagonista]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *