Português   English   Español
Português   English   Español

Moro diz que The Intercept pode ter adulterado as mensagens

Moro diz que The Intercept pode ter adulterado as mensagens
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema”, afirmou um confiante Moro.

Em entrevista concedida ao jornal Estadão, nesta quinta-feira (13), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, alegou estar sendo alvo de uma organização criminosa profissional.

O ex-juiz da Operação Lava Jato apontou um viés político-partidário nas reportagens publicadas pelo site The Intercept nos últimos dias.

Moro não reconhece a autenticidade das mensagens e, na primeira entrevista após ter virado alvo dos hackers, desafiou a divulgação completa do material.

Durante quase uma hora de conversa em seu gabinete em Brasília, apesar de não citar os nomes do The Intercept e do jornalista Glenn Greenwald, Moro não poupou críticas aos propulsores das mensagens hackeadas.

Eu um certo momento da conversa, Moro questionou a autenticidade das conversas:

“Eu fico numa situação delicada porque eu não posso reconhecer a autenticidade dessas mensagens, porque é assim, em vez de eles apresentarem tudo, e que a gente possa verificar a integridade desse material, eles estão com essa ideia de apresentar paulatinamente. E eu não excluo a possibilidade de serem inseridos trechos modificados, porque eles não se dignaram nem sequer a apresentar o material a autoridades independentes para verificação.”

O ministro também apontou que o material pode ter sido adulterado:

“Alguns diálogos, algumas mensagens lá me causam bastante estranheza. Não sei, por exemplo, como é que atribuíram aquelas mensagens a Moro, de onde que veio isso, esse Moro, da onde que veio o Deltan. Eu vejo nas mensagens lá que às vezes está Deltan e às vezes está Dallagnol. Então, como é que foi isso? Aquele material não é o material original? Será que não teve outra coisa que foi editada ali dentro?”

Moro admitiu a possibilidade do ataque ter sido lançado por um hacker isolado, mas disse acreditar na ação de uma organização criminosa:

“Eu, particularmente, acho que isso não foi tarefa de um adolescente com espinhas na frente do computador, mas de um grupo criminoso organizado, e a polícia está empenhada em verificar esses fatos. Não é só a questão minha, ou dos procuradores, muita gente sofreu a mesma tentativa de invasão criminosa, inclusive jornalistas, já temos notícias de possíveis parlamentares terem sido vitimas dessa prática.” 

O ex-juiz da Lava Jato também criticou a falta de transparência do site The Intercept:

“Não é só uma invasão pretérita que um veículo de internet resolveu publicar o conteúdo. Nós estamos falando aqui de um crime em andamento. De pessoas que não pararam de invadir aparelhos de autoridades ou mesmo de pessoas comuns e agora têm uma forma de colocar isso a público, podem enviar o que interessa e o que não interessa. E também esse veículo [The Intercept] não tem nenhuma transparência com relação a esse conteúdo. Então vai continuar trabalhando com esses hackers?”

Moro alerta para os riscos presentes neste tipo de comportamento por veículos da imprensa:

“Então quer dizer se amanhã invadirem os telefones de jornais, de empresas, dos ministros do Supremo, de presidente do Senado, de presidente da Câmara, vão aceitar que isso seja divulgado por esse mesmo veículo?

Tem muita gente que quer fazer tudo para acabar com a operação. E conseguiram, aparentemente, gerar um sensacionalismo com base em ataques criminosos de hackers.”

O ministro da Justiça também criticou o sensacionalismo das reportagens e pediu a divulgação completa do conteúdo:

“Agora, existe um sensacionalismo que tenta manipular a opinião pública. Pessoas que se servem de meios criminosos para obter essas informações e nos atacar e a outras pessoas e que não veem um problema ético em utilizar esse tipo de informação e fazer sensacionalismo. Por que não apresenta desde logo tudo?”

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!