Moro garante banco de DNA completo até o fim do governo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A medida está presente no pacote anticrime em tramitação no Congresso Nacional. “Usamos com timidez esses recursos”, afirma.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou neste sábado (20), em seu perfil no Twitter, que o Brasil terá um “banco completo” de DNA até o fim do governo do presidente Jair Bolsonaro.

A proposta consta no pacote de medidas anticrime, apresentado por Moro ao Congresso Nacional no dia 19 de fevereiro.

A proposta pretende alterar a Lei de Execução Penal, autorizando a extração do DNA de todo condenado por crime doloso e armazenando o conteúdo no Banco Nacional de Perfil Genético.

Segundo o ministro, a extração do material genético é simples e consiste em “passar um cotonete na boca do preso e enviar o material ao laboratório“.

“Isso passa a compor um banco de dados, como se fosse uma impressão digital”, explicou Moro.

“Temos já um banco de DNA no Brasil, mas muito modesto, com cerca de 20 a 30 mil perfis. Reino Unido tem seis milhões e Estados Unidos, doze milhões”, ressaltou o ministro.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.