PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Moro rebate Ibaneis sobre líder do PCC no DF

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“No fundo, bandidos nos presídios federais ficam dentro da carceragem em regime de absoluto rigor”, diz Moro.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, criticou, nesta sexta-feira (14), uma iniciativa recente do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Rocha decidiu acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a permanência de Marcola, líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), em um presídio federal em Brasília.

Ao comentar sobre o assunto, segundo o site Metrópoles, Moro destacou que as facções criminosas não são sinônimo de perigo para o estado:

“Nós já nos manifestamos. No fundo, bandidos nos presídios federais ficam dentro da carceragem em regime de absoluto rigor. Então, eles não oferecem nenhum risco para as pessoas.”

O titular da pasta da Justiça ainda criticou a medida tomada por Ibaneis: 

“Até se lamenta que esse tema tenha sido trazido várias vezes pelo governador. Isso gera insegurança. Não me parece adequado”.

De acordo com o ministro, o governador do DF não tinha motivos concretos ao acionar o STF:

“A avaliação feita pelo Depen foi manter esses presos aqui por questões muito específicas. A única pessoa que tem questionado essa medida é o governador do DF. Ao meu ver, por questões políticas, e não concretas.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.