Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Morte suspeita de testemunha do escândalo Odebrecht na Colômbia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Morte suspeita de testemunha do escândalo Odebrecht na Colômbia
COMPARTILHE

O arquiteto Ponce de León, filho de Jorge Enrique Pizano, testemunha-chave no escândalo de corrupção envolvendo a Odebrecht na Colômbia, morreu de forma suspeita três dias depois do falecimento de seu pai.

Ponce de León morreu no domingo (11), pouco depois de ter voltado à Colômbia após viajar para a Espanha para comparecer ao enterro do pai.

A informação foi confirmada pela irmã do arquiteto, Juanita, em entrevista à “Caracol Radio“.

Segundo ela, o irmão bebeu uma garrafa de água com gás que estava na escrivaninha do país. Pouco depois, disse estar se sentindo mal e desmaiou. Juanita descarta que Ponce de León tenha se suicidado e revelou estar buscando assessoria jurídica para investigar o caso.

O pai dos dois, Jorge Enrique Pizano, que sofria de um câncer, morreu na quinta-feira vítima de infarto. Antes de falecer, Pizano concedeu entrevista à emissora “Notícias Um”, exibida na noite de segunda-feira (12), na qual revelou que o procurador-geral da Colômbia, Néstor Humberto Martínez, conhecia o escândalo de corrupção da Odebrecht desde 2013, antes de assumir o cargo.

 

Adaptado da fonte EFE
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram