Português   English   Español

Mesmo após expulsão do Estado Islâmico, Mosul continua uma cidade fantasma

Depois de anos sob controle dos terroristas, os bombardeios contínuos da coalizão internacional e das forças do Iraque transformaram a cidade de Mosul em uma pilha de escombros.

Os cadáveres ainda apodrecem sob os escombros dos milhares de prédios derrubados. Eles não podem ser removidos até que a área esteja suficientemente segura. Estilhaços, explosivos não detonados, minas e armadilhas estão em toda parte.

As carcaças dos veículos utilizados em ataques suicidas estão empilhadas pelas estradas. As palmeiras deixadas em pé exibem folhas enegrecidas, murchando ao sol.

O grafite “Fuck ISIS” exprime bem o sentimento de revolta do povo iraquiano pelos terroristas que destruíram sua nação.

O Estado Islâmico implodiu sua própria mesquita sagrada em junho, quando as forças iraquianas cercavam a cidade e estavam prestes a assumir o controle.

Uma pequena parte da infame mesquita Grand al-Nuri sobreviveu a explosão, assim como o púlpito onde Baghdadi declarou a fundação do califado islâmico.

A devastação da cidade de Mosul é tão grande que, apesar dos esforços para reconstrução, alguns cidadãos acreditam que a melhor solução seria recomeçar em outro lugar.

O engenheiro aposentado Raghib Kawaji, de 57 anos, disse:

O melhor caminho a seguir é construir uma nova cidade. Encontre mais uma terra por perto e apenas comece de novo. Como essa cidade pode ser o que era uma vez?

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter