General Mourão declara apoio a Bolsonaro e pede expurgo de Temer

Imagem  de capa (Michel Filho / Agência O Globo)

O general Hamilton Mourão afirmou na tarde desta quarta-feira (28) que é necessário que o Judiciário “expurgue da vida pública” o presidente Michel Temer (PMDB) e todas as pessoas que, segundo ele, “não tem condições” de participar da vida pública.

A fala do general foi logo após a sua cerimônia de despedida do Exército, realizada nesta manhã no Salão de Honras do Comando Militar do Exército e na qual ele exaltou em seu discurso o coronel Brilhante Ustra como “herói” e citou Aristóteles para criticar os “vícios” da política.

À imprensa ele disse que somente com o voto e com a atuação do poder Judiciário o país pode superar a crise do sistema político:

As pessoas hoje entram na política não para servir, mas para ser servido, esse é o recado. Se nós não mudarmos a moral do nosso regime, nosso país não vai ter futuro.

Ele disse ainda que a solução para o regime político passa pelo voto da população e pelo Judiciário que, na visão dele “tem que fazer o papel dele e expurgar da vida pública aquelas pessoas que não tem condições dela participar”.

Questionado se o recado incluía o presidente Michel Temer, Mourão foi categórico:

Inclui sim senhor.

Sobre uma eventual candidatura neste ano, ele disse que só será candidato à Presidência do Clube Militar do Rio de Janeiro e que não vai se filiar a nenhum partido político.

Sobre o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSC-RJ), porém, ele afirmou que vai apoiá-lo e que “se tiver que subir no palanque, a gente sobe”, mas que sua atuação em favor dele será no planejamento de campanha e do programa de governo.

Com informações de: [OGlobo]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *