- PUBLICIDADE -

Mourão critica Celso por comparar Brasil à Alemanha nazista

Mourão critica 'ecorradicalismo incensado pela imprensa'
- PUBLICIDADE -

“Além de irresponsável, é intelectualmente desonesta”, diz Mourão sobre mensagem de Celso.

Além de tecer duras críticas ao apoio que os distúrbios violentos dos autodenominados “antifascistas” vêm recebendo no Brasil, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, classificou, nesta quarta-feira (3), uma declaração do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, como “irresponsável”.

Em artigo¹ publicado no jornal Estadão, Mourão criticou a associação dos distúrbios nos Estados Unidos com a realidade do Brasil:

“É forçar demais a mão associar mais um episódio de violência e racismo nos Estados Unidos à realidade brasileira. Como também tomar por modelo de protesto político a atuação de uma organização nascida do extremismo que dominou a Alemanha no pós-Primeira Guerra Mundial e a fez arrastar o mundo a outra guerra.”

Sem citar diretamente Celso de Mello, o general da reserva acrescentou:

“Tal tipo de associação, praticada até por um ministro do STF no exercício do cargo, além de irresponsável, é intelectualmente desonesta.”

Dias atrás, uma mensagem privada de Celso de Mello vazou na imprensa. No texto, ele compara o Brasil atual com a Alemanha do ditador nazista Adolf Hitler.

A mensagem foi criticada², inclusive, pelo colega de Corte, Marco Aurélio Mello, que disse não concordar “em nada” com Celso de Mello.

“Precisamos de bombeiros, não incendiários. Não concordo em nada com o veiculado pelo ministro Celso de Mello”, disse Marco Aurélio.

Referências: [1][2]
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -