Português   English   Español

Mourão diz que narrativa de ‘ameaça à democracia’ é ‘choro de perdedores’

Mourão diz que narrativa de 'ameaça à democracia' é 'choro de perdedores'

O general da reserva Hamilton Mourão desqualificou a histeria internacional sobre a vitória de Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições no Brasil.

Falando na sede paulistana de seu partido, o PRTB, Mourão afirmou que as preocupações externadas por jornais e personalidades de fora do país são um “desserviço” prestado por seus adversários, insinuando que teriam sido provocados por uma “rede de contatos” de pessoas ligadas à campanha de Fernando Haddad, do PT.

O general da reserva e vice-presidente eleito, Hamilton Mourão, declarou:

Eu acho que isso é choro de perdedores. Esse grupo que esteve no poder por tanto tempo não admite um dos princípios básicos da democracia que se chama alternância de poder. Então, ele não pode querer nos criticar como sendo antidemocratas.

E acrescentou:

E prestam um desserviço à nação no momento em que buscam com seus contatos internacionais apresentar o presidente Bolsonaro como um homem antidemocrata, com todos esses pejorativos que foram colocados.

Nesta segunda-feira (29), o militar afirmou que não será um vice decorativo e que isto seria um desejo do próprio presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), conforme denunciou a Renova Mídia.

Adaptado da fonte BBC

Deixe seu comentário

Veja também...