Movimento Brasil Livre quer virar partido político

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Surgido como uma mobilização política em novembro de 2014, o Movimento Brasil Livre (MBL) ensaia a construção de um partido político.

O grupo espera um sinal verde do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para começar a coleta de assinaturas e pedir a criação da sigla.

A expectativa é que a decisão do ministro Og Fernandes sobre a consulta do movimento saia nas próximas semanas. Caso o resultado seja positivo, o partido poderá disputar as eleições de 2022.

O trabalho ocorre em um momento no qual o MBL tem subido o tom das críticas ao governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, e à base de apoio do chefe do Executivo nas redes sociais.

Para entender um pouco mais dos objetivos do MBL ao tentar entrar no cenário político, vamos utilizar as palavras do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), o principal ícone do movimento, em entrevista publicada no YouTube no dia 12 de junho de 2018.

“Você acha que seria uma tragédia o Bolsonaro ser presidente?”, questionou o jornalista Rica Perrone. Kim responde: “Eu acho que seria bem ruim”. Alguns meses depois, tendo em vista o gigantesco apoio popular ao então candidato do PSL, o movimento estava de braços dados com Bolsonaro.

Em outro momento da entrevista, Perrone questiona onde o MBL quer chegar. A reposta de Kim é enfática: “O MBL quer administrar o país”.

Não se pode administrar um país permanecendo apenas como um simples movimento, é preciso entrar de cabeça no sistema político vigente.

Talvez o processo de criação do partido seja o principal motivo pelo qual o MBL decidiu fazer campanha contra os protestos do dia 26, como noticiou a RENOVA.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.