Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Movimento de Flávio Rocha se afasta dos protestos do dia 26

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Movimento de Flávio Rocha se afasta dos protestos do dia 26

“A forma como surgiu essa manifestação foi um pouco nebulosa no nosso entendimento”, disse o presidente do Movimento Brasil 200.

Gabriel Kanner, presidente-executivo do Brasil 200, movimento que reúne empresários de viés liberal, afirmou que é um erro “jogar a população contra o Congresso”.

Kanner confirmou que o movimento não vai participar das manifestações convocadas para o próximo domingo, dia 26 de maio. Segundo a Folha, ele declarou:

“Não podemos incorrer no erro de jogar a população contra o Congresso e colocá-lo como o grande vilão da história, [como alguém] que só tem interesse financeiro em receber alguma contrapartida para aprovar a reforma. Não podemos negar o processo legislativo. Não acho correto dar essa impressão à população.”

Com nomes de peso do empresariado, como Flávio Rocha (Riachuelo) e João Appolinário (Polishop), o movimento aproveitou a narrativa utilizada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) para se afastar das manifestações.

Os dois movimentos justificaram a ausência nos protestos com base em hashtags pedindo a invasão do Congresso e o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF), apesar das iniciativas não estarem presentes na pauta da manifestação.

Gabriel Kanner completou:

“A forma como surgiu essa manifestação foi um pouco nebulosa no nosso entendimento. Vimos pessoas com hashtags sobre invadir o Congresso ou fechar o STF. A nossa orientação é refutar qualquer tipo de pedido neste sentido.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias