Português   English   Español

Movimentos estudantis bloqueiam universidades na França

Protestos de movimentos estudantis contra reformas educacionais bloqueiam pelo menos 100 universidades na França.

Os manifestantes alegam que eles também estão nas raus em apoio ao movimento dos “coletes amarelos”, informou o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquier.

Movimentos estudantis como a União Nacional de Estudantes de Bacharelado (UNL, na sigla em francês) e o Sindicato Geral de Estudantes de Bacharelado (SGL) denunciam as reformas do bacharelado e o novo acesso ao ensino superior implantados pelo governo do presidente Emmanuel Macron.

Em comunicado, o SGL denunciou a violência durante as manifestações dos “coletes amarelos” no último sábado contra a alta dos impostos sobre combustíveis e o aumento do custo de vida, mas pediu o apoio à corrente pacífica do movimento, informa a agência EBC.

Na cidade de Aubervilliers, nos arredores de Paris, vídeos publicados no Twitter mostram uma escalada da violência durante o bloqueio do instituto Jean-Pierre Timbaud.

À margem destes protestos, os “coletes amarelos” continuam hoje suas ações em praças, rodovias, estradas e acessos a complexos petroleiros em diversos pontos do país, como Bretanha (oeste), Pireneus e Costa Azul (sudeste).

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter