MP denuncia Cabral e Picciani por lavar propina comercializando gado

Português   English   Español
MP denuncia Cabral e Picciani por lavar propina comercializando gado
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Os procuradores do Ministério Público pedem indisponibilidade de R$ 13 milhões em bens e condenação por improbidade administrativa.

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o presidente afastado da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani, são acusados de lavar dinheiro de propina através da compra e venda de cabeças de gado.

De acordo com o Ministério Público do Rio (MPRJ), Cabral recebeu propina de R$ 1 milhão da Carioca Engenharia entre 2007 e 2014.

O dinheiro teria gerado operações superfaturadas de compra e venda de gado, criados pela família de Picciani.

Ambos foram denunciados por improbidade administrativa, informa o portal “G1“.

Cabral está preso desde novembro de 2016 e sua pena chega a 198 anos e seis meses. Picciani foi preso um ano depois na operação Cadeia Velha.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...