MP investiga favorecimento a empresa por Jair Renan

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Filho de Bolsonaro, Jair Renan é acusado de atuar para empresa ter acesso ao governo.

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um procedimento preliminar para apurar “possíveis crimes de tráfico de influência e lavagem de dinheiro” envolvendo Jair Renan Bolsonaro, filho do presidente da República.

Nos últimos meses, de acordo com o jornal O Globo, o grupo Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, com sede em Barra de São Francisco, no Espírito Santo, vem apostando na influência de Jair Renan para alavancar os negócios no Brasil e na expansão para o exterior, com foco nos Estados Unidos e em Israel

Meses atrás, o grupo empresarial, que atua nos setores de mineração e construção, presentou Jair Renan e um de seus parceiros comerciais com um carro elétrico avaliado em R$ 90 mil

Um mês após a doação, em outubro do ano passado, representantes do conglomerado conseguiram um espaço na agenda do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

O encontro foi revelado pela revista “Veja”. Thomazini foi procurado, mas não respondeu. 

Jair Renan foi procurado pela reportagem de O Globo, mas não respondeu. O Palácio do Planalto também não se manifestou. 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.