Português   English   Español

MP vai apurar ‘canal de denúncias’ criado por deputada do PSL

MP vai apurar 'canal de denúncias' criado por deputada do PSL
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Promotoria de Justiça de Florianópolis instaurou nesta terça-feira (30), de ofício, procedimento para verificar ‘possível violação ao direito à educação dos estudantes’.


O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) vai apurar a conduta da deputada estadual eleita, Ana Caroline Campagnolo (PSL), que criou um canal informal de denúncias na internet com o intuito de gravar professores doutrinadores em sala de aula.

A 25ª Promotoria de Justiça de Florianópolis instaurou hoje, de ofício, procedimento para verificar “possível violação ao direito à educação dos estudantes catarinenses para adoção das medidas cabíveis”, de acordo com a assessoria de imprensa do MPSC.

Neste domingo (28), através de um post no Facebook, a deputada eleita agradeceu à imprensa por divulgar seu projeto.

https://www.facebook.com/100002692968008/posts/1578982515534832/

Campagnolo pediu para os estudantes gravarem vídeos de professores atacando o presidente eleito Jair Bolsonaro. Segundo informações da Renova Mídia, ela declarou:

Muitos professores doutrinadores estarão inconformados e revoltados. Muitos não conseguirão disfarçar sua ira e farão da sala de aula uma audiência cativa para suas queixas político-partidárias em virtude da vitória do Presidente Bolsonaro.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) repudiou a rede de denúncias criada pela deputada eleita.

“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Santa Catarina, vem a público manifestar repúdio às manifestações que sugerem a denúncia da exposição de pensamentos político-sociais, e identificação de professores em Santa Catarina”, diz a nota.

 

Adaptado da fonte Estadão

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...