- PUBLICIDADE -

MPF cobra explicações do Facebook após derrubada de páginas e perfis

- PUBLICIDADE -

MPF em Goiás cobra, em caráter de urgência, explicações do Facebook acerca da remoção de 196 páginas e 87 perfis de sua rede social.

A Assessoria de Comunicação do Ministério Público Federal em Goiás publicou nota nesta quarta-feira (25) em seu site oficial sobre o caso da derrubada de centenas de perfis e páginas de usuários conectados ao Movimento Brasil Livre (MBL).

A medida foi divulgada pelo próprio Facebook, nesta quarta-feira (25), e amplamente noticiada pela mídia.

Embora a rede social não tenha especificado oficialmente quais perfis foram removidos, informações divulgadas pela imprensa dão conta de que as páginas desativadas variavam de notícias a temas políticos, com uma abordagem claramente liberal e conservadora.

Juntas, as páginas possuíam mais de meio milhão de seguidores.

O procurador da República Ailton Benedito, que desde setembro do ano passado investiga a rede social, deu o prazo de 48h para que o Facebook envie a relação de todas as páginas e perfis removidos e a justificativa fática específica para a exclusão de cada um.

A rede social já vem sendo investigada por casos envolvendo censura e bloqueio de usuários do Brasil.

O Movimento Brasil Livre (MBL) divulgou nota sobre o que classificou de “censura” por parte do Facebook.

O grupo, que foi acusado pela Reuters de pertencer a extrema-direita, informou que diversos de seus coordenadores tiveram suas contas “arbitrariamente retiradas do ar” pela rede social.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -