MPF denuncia Joesley Batista e Marcello Miller por corrupção

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou por corrupção o ex-procurador Marcello Miller, os delatores da JBS, Joesley Batista e Francisco de Assis, e a advogada Esther Flesch.

Segundo a denúncia, Joesley e Assis ofereceram vantagens indevidas a Miller, aproveitando-se da condição dele de membro auxiliar do grupo de trabalho da Lava Jato, para conseguir um bom acordo de colaboração premiada com a PGR, envolvendo imunidade para seus crimes.

A peça de acusação diz que uma fatura de R$ 700 mil emitida pelo escritório de advocacia contratado pela JBS mostra que Miller receberia pelas horas trabalhadas para os delatores quando ainda era membro do MP.

Caberá à Justiça Federal do DF decidir se os quatro se tornarão réus. Miller e Esther são acusados de corrupção passiva; os executivos da JBS, de corrupção ativa.

Apesar de ter sido indiciada pela Polícia Federal, a advogada Fernanda Tórtima não foi denunciada com os demais e, portanto, não será processada. Os procuradores não viram indício de crime em sua conduta.

 

Com informações de O Antagonista
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia