Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

MPF pediu prisão de Wilson Witzel, mas STJ rejeitou

Tarciso Morais

Tarciso Morais

'Maconhaço' em praia do Rio cancelado após alerta de Witzel
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, negou o pedido de prisão contra o governador Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro, feito pelo Ministério Público Federal (MPF).

Witzel e a cúpula da administração do Rio foi alvo de uma operação, nesta sexta-feira (28), da Polícia Federal (PF), que apura os crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de capitais.

De acordo com a assessoria do STJ, Gonçalves diz ter entendido “ser suficiente o seu afastamento do cargo para fazer cessar as supostas atividades de corrupção e lavagem de dinheiro”.

“O governador deixa de ter poder para liberação de recursos e contratações em tese fraudulentas”, acrescentou o ministro.

Witzel vai ficar afastado do governo fluminense por pelo menos 180 dias. O processo está sob sigilo, como noticiou a RenovaMídia.

O governador poderá permanecer na residência oficial, mas está proibido de manter contato com os demais investigados e as testemunhas da investigação.

Em comunicado, o MPF aponta esquema nos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) no Rio e alega que, desde a eleição de Witzel, “estruturou-se no âmbito do governo estadual uma organização criminosa, dividida em três grupos, que disputavam o poder mediante o pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos”, destaca o portal UOL.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM