MPF pede suspensão imediata do curso “O golpe de 2016” na UFG

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Curso não estaria revestido de caráter acadêmico ou de difusão do conhecimento, mas sim de propaganda político-partidária.

O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás ajuizou, nessa quinta-feira (19), ação civil pública, com pedido de tutela provisória de urgência, para que a Universidade Federal de Goiás (UFG) suspenda, imediatamente, as atividades do curso de extensão “O golpe de 2016 e a universidade pública brasileira”.

A petição foi distribuída à 3ª Vara da Justiça Federal em Goiás.

Na ação, o MPF/GO também requer que a universidade inclua e represente as diversas correntes de pensamento, alterando, inclusive, o título, caso opte pela realização de eventuais cursos futuros sobre o impeachment ocorrido em 2016.

De acordo com informações do Jornal Opção:

O reitor Edward Madureira saiu em defesa do curso e alegou que a instituição possui autonomia para discutir o tema.

“Entendemos que a UFG discute este tipo de tema o tempo todo, pois o nosso papel é sempre o de garantir a pluralidade das ideias e a diversidade do pensamento. Isso faz parte da academia e da construção do conhecimento”, explicou o reitor.

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...