Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

MST planeja invasão de empresas falidas logo após pandemia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

MST reduz ocupações de terra na era Bolsonaro
COMPARTILHE

O número de invasões do MST durante a gestão Bolsonaro caiu drasticamente. Coronavírus pode mudar este cenário.

O Movimento Sem Terra (MST) planeja uma jornada de ocupações de terras de empresas que quebrarem durante a pandemia de coronavírus.

Alegando uma percepção do aumento da pobreza no campo, o grupo de extrema-esquerda projeta uma quebradeira no agro, especialmente do setor sucroalcooleiro.

A comparação que os membros do MST fazem é com os anos da gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002), com crise econômica, desemprego na cidade e dificuldades nas zonas rurais.

A informação foi publicada inicialmente pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, e repercutida por outros veículos de imprensa do país.

Em dezembro de 2019, o presidente da República, Jair Bolsonaro, celebrou o baixo número de invasões de propriedades rurais feitas por militantes do MST durante sua gestão.

“A propriedade privada é sagrada. O Estado tem o dever de preservá-la“, disse Bolsonaro, como noticiou a RENOVA.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM