Português   English   Español

Muçulmanos executam 86 cristãos na Nigéria

Pelo menos 86 cristãos nigerianos morreram em ataques cometidos por muçulmanos da etnia Fulani em povoados do estado de Plateau, informou neste domingo (24) a polícia.

O governador do estado, Simon Lalong, declarou um toque de recolher nas áreas afetadas pela violência a fim de impor a ordem, e fez um pedido à população para manter a calma.

“Morreram 86 pessoas, seis ficaram feridas, 50 casas foram incendiadas, 15 motocicletas e dois veículos foram queimados”, afirmou o porta-voz da polícia de Plateau, Terno Tyopev, em comunicado divulgado pela imprensa local.

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, também pediu calma diante dos “assassinatos profundamente infelizes” e prometeu que “não haverá descanso até que os responsáveis sejam levados à justiça”.

Os ataques, que começaram por volta da meia-noite do sábado (23) e se estenderam pela madrugada de domingo (24), foram cometidos por grupos de atiradores que portavam armas sofisticadas, inclusive fuzis de assalto, que invadiram dez localidades, declarou ao jornal “Nigerian Tribune” o parlamentar estadual Peter Ibrahim Gyendeng.

Pam Chollom, um pastor da Igreja de Cristo nas Nações (COCIN, em sua sigla em inglês), culpou dos ataques os criadores de gado armados e disse que a maioria das vítimas retornava do enterro de um líder da comunidade cristã.

Esta não é a primeira vez que os muçulmanos Fulani massacram a comunidade cristã da Nigéria. Ao longo dos últimos meses, Renova Mídia vem cobrindo este genocídio pelo qual os cristãos nigerianos estão sendo obrigados a enfrentar.

Com informações de BOL

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter