Mulher estuprada na Suécia por três refugiados menores de idade

Uma mulher da cidade de Kalmar foi alvo de um estupro coletivo cometido por três refugiados menores de idade do Afeganistão.

De acordo com o jornal sueco Fria Tider, os refugiados cometeram o crime enquanto a sueca fazia uma caminhada após o jantar. Eles fizeram piada com ela, a estupraram e tiraram fotos perturbadoras durante o ataque.

Em setembro de 2017, a mulher, que é mãe, deu uma festa na sua casa, que fica na cidade de Kalmar. À noite, durante uma caminhada, começou a se sentir mal e ligou para o seu marido. Após isso, os três menores apareceram e atacaram a sueca.

Ela foi estuprada pelos três afegãos. A polícia, que havia sido chamada pelo marido, encontrou a mulher rapidamente após o estupro.

Quando chegou em casa depois de receber alta do hospital, a mulher, que preferiu não revelar o nome, estava traumatizada:

“Eu espero nunca mais ter que vê-la daquele jeito,” disse o marido durante o julgamento dos refugiados.

Dois dos estupradores foram identificados e enviados para um centro de reabilitação de jovens infratores. Um foi condenado a 11 meses e o outro recebeu 1 ano e 2 meses de pena. Ambos serão expulsos do país.

 

Traduzido e adaptado de Voice of Europe
João Guilherme
João Guilherme
Estudante e interessado em política, história e religião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *