Iraniana condenada a 2 anos de prisão por tirar véu islâmico em público

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Uma mulher que tirou seu véu islâmico como forma de protesto no Irã foi condenada a dois anos de prisão nessa quarta-feira (07).

O promotor-chefe de Teerã, Abbas Jafari Dolatabadi, não forneceu a identidade da mulher, mas afirmou que ela pretende recorrer, segundo a agência de notícias Mizan Online.

Para o promotor, ela “encorajou a corrupção moral“. Dias atrás, Renova havia falado sobre mulheres começando a ser enviadas para prisão pelo regime islâmico do Irã por protestar contra o rígido código de vestimenta.

Mais de 30 mulheres iranianas já foram presas desde dezembro nos protestos. A maior parte delas já foi solta, mas algumas enfrentam sérios problemas legais.

Desde a Revolução Iraniana de 1979, a legislação local determina que todas as mulheres, sejam elas iranianas ou estrangeiras, devem utilizar o véu islâmico em público.

Nos últimos anos, todavia, esta determinação tem sido questionada. Em alguns locais da capital é possível ver mulheres dirigindo com seus véus no ombro.

Dolatabadi afirmou que alguma “tolerância” é possível, mas afirmou que é necessário agir “com força contra pessoas que deliberadamente questionam as regras sobre o véu islâmico”.

 

Com informações de: [Sputnik]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.