Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Mulheres estão em falta na China

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Mulheres estão em falta na China

Mulheres solteiras da China com mais de 20 anos são frequentemente associadas ao termo pejorativo “sheng nu”, ou “mulheres que sobram”.

Esta situação está cada vez mais comum à medida que mais mulheres decidem se concentrar em suas carreiras, optando por permanecer solteiras.

Não é por menos que as taxas de natalidade continuam despencando na China, apesar do fim da política de filho único em 2015.

A taxa de casamentos também vem caindo anualmente desde 2013.

Em 2018, houve pouco mais de 15 milhões de nascidos vivos, 2 milhões a menos em comparação com o ano anterior, informa a “BBC“.

“Na verdade, há uma falta de mulheres [na China]. Atualmente, segundo o governo, há 30 milhões de homens a mais do que mulheres”, diz a escritora Leta Hong Fincher.

A Academia Chinesa de Ciências Sociais projeta que a população do país pode diminuir dos quase 1,4 bilhão atuais para 1,2 bilhão nos próximos 50 anos.

Combinado com o fato de que a população está envelhecendo, isso poderia gerar uma enorme pressão sobre as finanças públicas e o sistema de bem-estar social.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email