Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Mulheres ganham espaço na Academia Militar das Agulhas Negras

Mulheres ganham espaço na Academia Militar das Agulhas Negras
COMPARTILHE

A Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) recebeu no ano passado a primeira turma com 10% de mulheres do total de 450 cadetes.

Nesta terça-feira (5), a Aman deu início à formação de combate da primeira turma de cadetes com presença de mulheres.

A solenidade de início dos cursos específicos das sete armas do Exército (Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia, Intendência, Comunicações e Material Bélico) marcou uma quebra de paradigma na escola responsável pela preparação de todos os oficiais do Exército brasileiro.

A Turma Bicentenário da Independência do Brasil é composta por 371 Alunos do sexo masculino e 34 do sexo feminino.

Em aproximadamente 40 anos, uma dessas mulheres poderá ser a primeira general de quatro estrelas do Brasil.

O comandante da Academia, general Gustavo Henrique Dutra, classificou a data como “histórica” em discurso de saudação às novas turmas, registra o Yahoo.

O Exército já tem presença feminina na organização desde os anos 1990, mas era restrita a áreas de apoio. 

No próximo sábado (9), começa o primeiro ano da segunda turma com presença feminina.

Depois de um primeiro ano de estudos genéricos, a partir do segundo ano tem início a formação específica das Armas. Por enquanto, mulheres só podem se dedicar a Intendência e Material Bélico.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE